terça-feira, novembro 25, 2008

Ela, Mulher

Homens

Estejam atentos a sua conduta conosco.

Nós Mulheres,

Não podemos deixar de ser crédulas
Não podemos deixar de ser sensíveis
Não podemos deixar de acolher
Não podemos deixar de perdoar
Não podemos deixar nos desonrar
Não podemos deixar de chorar
Não podemos deixar de acarinhar
Não podemos deixar de alimentar
Não podemos deixar de gerar
Não podemos deixar de amamentar
Não podemos deixar de sorrir
Não podemos deixar de nos indignar
Não podemos deixar de ser o que somos:

Mulheres


Mulher

Não podemos deixar de ser crédulas
Não podemos deixar de ser sensíveis
Não podemos deixar de acolher
Não podemos deixar de perdoar
Não podemos deixar nos desonrar
Não podemos deixar de chorar
Não podemos deixar de acarinhar
Não podemos deixar de alimentar
Não podemos deixar de gerar
Não podemos deixar de amamentar
Não podemos deixar de sorrir
Não podemos deixar de nos indignar

Não podemos deixar de ser o que somos :
MULHER
Não podemos deixar de sê-la!

Um comentário:

Olívia Mayra Leandrini disse...

CRIVO em ambos os pés, parece uma delicadeza, mas não é! o formato corpo-mente em ambos cabisbaixos olhando para o mais baixo ainda, é quando saio e temo, de tempo difícil a continuar minha luta em silêncio. Acuar em formato animalesco sobre atentar contra a fé na ajuda médica é ONDE encontro meu mais NNovo pânico do ser DEShumano.
é preciso calar, é preciso omitir, é preciso ser janela, é preciso ser azul.